Arqueólogos descobriram que quase todas as civilizações antigas usavam e produziam perfumes ou óleos perfumados.
As fábricas de perfumes que restaram na Mesopotâmia, Egito e Palestina, assim como Roma e Grécia deixaram evidências aos historiadores de como era o processo, os ingredientes e o uso desses óleos e dos perfumes.
As antigas civilizações da Mesopotâmia e do Egito criaram e usaram fragrâncias por costume da sociedade e tradições religiosas. Similar aos tempos modernos, os perfumes eram usados primeiro por aristocratas e depois passavam para as massas. A maior diferença entre a composição nos tempos antigos e a dos perfumes de hoje é a base.  Os modernos usam alcool enquanto os antigos usavam óleos. Evidências vindas da arte  sugerem que o processo de fabricação de um perfume envolvia aquecer o óleo com plantas adicionando os ingredientes aromáticos.
Os perfumes criados tinham várias utilidades, eram incluidos em propósitos religiosos, embalsamento, assim como em oferendas durante cerimônias religiosas. Era tão comum em propósitos religiosos que quase todos os grandes santuários tinham fabricação própria, numa sala exclusiva para isso. Mulheres da sociedade também usavam perfumes com frequência.
Já na Roma e na Grécia antiga, arte, escavações e escritos mostraram evidências de que perfumes e fragrâncias era muito comuns. Artes desses períodos frequentemente incluíam cenas de mulheres fazendo perfume e também as receitas das suas misturas. As lojas eram geralmente no centro da cidade ou da área de comércio e bastante frequentadas. Em algumas áreas, elas também atuavam como lugares para as pessoas socializarem. Evidências mostram que perfumes com canela e bálsamo da Judéia eram os mais caros. Conforme a moda de criar perfumes foi se espalhando por outras áreas, ingredientes locais foram incorporados. Perfumes se tornaram uma produção regional comum baseada nos recursos (ingredientes) de cada lugar.
Hoje a canela continua sendo um ingrediente popular nas fragrâncias. Alguns dos perfumes com essa nota são:

Tommy Cologne EDC Masculino – Tommy Hilfiger

Boss EDT Masculino – Hugo Boss

Fuel For Life Unlimited EDP Feminino –  Diesel

Gucci Pour Homme II EDT Masculino – Gucci

Zirh Corduroy EDT Masculino – Zirh


L de Lolita Lempicka EDP Feminino – Lolita Lempicka

Rock’n Dreams EDP Feminino – Valentino

CH EDT Feminino – Carolina Herrera

L’eau Dissey EDT Feminino – Issey Miyake

Diferença entre EDP e EDT

Você já se perguntou o que são essas letrinhas que estão sempre depois dos nomes dos perfumes, EDP e EDT?
EDP quer dizer Eau de Parfum e EDT Eau de Toilette. E também existe o EDC, Eau de Cologne. A diferença entre eles é simples, só depende da concentração da fragrância. A maior está no Parfum, ou Perfume, com 15-25% da essência dissolvida em álcool, seguido do EDP, EDT e EDC.
Eau de Parfum – o EDP é composto tipicamente de 8-16% de concentração. Por isso, as notas são mais marcantes. Ele dura em torno de doze horas na pele.
Eau de Toilette – O EDT é uma fragrância mais delicada, com uma concentração de 4-8%, dura até 8 horas.
Eau de Colónia – O EDC é bem difícil de ser encontrado. Não dura por muito tempo e tem de 2-4% de concentração.
Body Splash e Pós-barba tem de 1% a 3% de concentração.
Espero que tenha tirado sua dúvida. Se tiver mais alguma, manda pra gente!

Anúncios